Um pouco sobre como aprendi inglês e o que esperar dos próximos posts

Hello, friend! (Olá, amig@!)
Se você chegou até aqui, isso significa que você tem algum interesse em aprender algo (ou um pouco mais) da língua inglesa.
Pois bem, você está no lugar certo!
Este é o English Point, onde nós iremos abordar diversos tópicos relacionados ao inglês, bem como curiosidades, diferenças culturais em relação aos países anglófonos dentre outras coisas, tudo com o propósito de expandir seus conhecimentos sobre o idioma!

Para começar, eu gostaria de dar uma breve introdução, falando um pouco do meu primeiro contato com a língua inglesa.

Ao final desse post, eu explicarei como as coisas irão funcionar daqui pra frente.

Quem sou eu? Como eu comecei a me interessar por inglês?

Meu nome é Marcio, tenho 20 anos e estudo inglês mais ou menos desde os meus 13.
Quer saber o que me fez começar a curtir o inglês e a querer entender mais sobre esse idioma que, para mim, se tornou indispensável no dia a dia?
Bem, eu sempre fui viciado em tecnologia. Sou um geek, por assim dizer. Então, mesmo que indiretamente, o inglês sempre estava lá, dando as caras. Fosse em algum termo mais técnico ou em uma expressão corriqueira do ramo, ele sempre dava um jeito de aparecer.
Em segundo lugar, eu sempre gostei muito de ouvir músicas. Em sua maioria, eram músicas internacionais. E, como tal, 95% destas eram… adivinha? Isso mesmo, em inglês!
Unindo o gosto por tecnologia e por músicas internacionais e tendo em vista a necessidade de um maior entendimento do que me rodeava nesses aspectos, eu decidi que de um jeito ou de outro tinha que aprender mais sobre o que eu lia/ouvia e não entendia.
Felizmente, com a internet, não foi difícil. Eu comecei a ler as traduções de músicas que gostava, e isso realmente me fez dar um enorme primeiro passo para o aprendizado do idioma.
Hoje em dia, inclusive, eu costumo dizer que uma das melhores formas de se aprender inglês é com música.
Quando nós ouvimos uma música que gostamos, tendemos a querer cantar. Se for em outra língua, para além de querer cantar, iremos querer entender o que estamos ouvindo e tentando reproduzir.
Mas, voltando ao assunto desse post… foi lendo as traduções de algumas músicas que eu comecei a aprender o significado daquelas palavras que antes eu só ouvia de forma cantada.
Eu pegava a tradução e comparava com as linhas da letra original. Assim, por dedução, eu conseguia ligar uma coisa a outra e com isso, automaticamente, ia aumentando meu vocabulário.
Depois de muito fazer isso, decidi que já não era mais o suficiente. Foi aí que eu comecei a procurar por games totalmente em inglês.
Eles também me ajudaram muito, porque era uma forma de aprender me divertindo.
No início foi bem difícil acompanhar o que se passava tendo somente a língua original do game em questão como base, mas feitas algumas adaptações, eu já estava pronto para seguir com a minha aventura no anglouniverso (essa palavra existe? Opa, parece que esse post rendeu um neologismo!).
E foi através da tecnologia, o gosto pelas músicas internacionais e os games, que eu cheguei onde estou hoje. Não vou dizer que aprendi inglês apenas com esses mecanismos, claro que não. Mas, acreditem, eles me deram 80% de toda a bagagem que tenho a respeito do idioma.
Hoje em dia, o inglês tornou-se algo quase que obrigatório. Ainda mais do que quando eu comecei a me interessar por ele, hoje não é mais questão de saber por saber. É questão de garantir uma vaga de emprego, é questão de expandir os horizontes, já que estamos falando de algo global. Sim, o inglês é algo global. É um dos idiomas mais falados no mundo inteiro.
E foi por isso que eu decidi começar a escrever para este “cantinho”. Aqui eu pretendo falar um pouco sobre a minha experiência como estudante da língua inglesa (como fiz nesse post introdutório), tirar as dúvidas dos leitores, explicar alguma expressão/anglicismo em alta e coisas desse tipo.
E chegamos ao final do post, onde eu prometi que explicaria como as coisas iriam funcionar daqui pra frente.
Nos próximos posts, eu pretendo trazer respostas para as questões de vocês. Portanto, sintam-se a vontade para perguntar qualquer coisa que vocês queiram saber a respeito do que aqui tratamos!
E como vocês podem fazer isso?
Através do meu e-mail ou simplesmente deixando comentários nesse post.
Por isso, guys, comentem muito, divulguem o English Point para seus amigos e let’s learn together (vamos aprender juntos)!.
I’ll be waiting for you, right? (Aguardarei por vocês, certo?)
That’s all, folks! Bye for now! (Isso é tudo, pessoal! Até a próxima!)