Quando a música te surpreende

Olá meu caro leitor. Vem cá, vamos conversar um pouquinho. Imagine aí na sua imaginação, que você é um músico. Talvez você seja mesmo, quem sabe… então, você está pensando em criar uma música nova, porém não vem nenhuma ideia que te agrade. O que você faz? As opções são: um, procura inspirações em canções antigas; dois, deixa a tarefa de lado e vai fazer outra coisa; três, vai ler um post aqui do Tecnologia Acessível até a inspiração chegar? Dê a sua resposta! Vamos lá, o tempo está passando! E soou o sininho indicando o fim do tempo. E qual a sua resposta? Opção três é claro!
Tá legal, falando sério, a mais indicada seria a primeira opção, buscar inspiração em músicas antigas. pois você pode regravar e fazer uma versão nova. Pode até ficar mais interessante ou agradável que a primeira! Mesmo assim nunca devemos desprezar a versão original, pois sem ela as regravações subsequentes não existiriam.
Todo esse meu falatório para te apresentar a três regravações maravilhosas de músicas que a versão original é um pouquinho diferente, ou muito, depende.
Começando com a canção: “I want to know what love is” da banda Foreigner!
Se liga na música que logo você vai perceber que já ouviu ela antes com uma certa cantora nos vocais.

Muito show não é? A tradução dessa música é linda, um amorzinho só. Essa canção foi lançada no ano de 1984. Eu não a conhecia, mas gostei desse tempo mais lento que a versão popular da música.
Já vou chegar nela, espera um pouco.
A próxima regravação é brasileira. A canção leva o nome de “foi você quem trouxe” com as vozes da dupla sertaneja Edson e Hudson.

Tenho que admitir que não achei tão interessante quanto as versões americanas. Juro que não é preconceito com as versões em português. Para não ser tão injusta, eu notei algo muito legal na canção do Edson e Hudson: o instrumental ficou muito bem feito, nota dez. A letra está um pouco diferente da tradução da canção original, mas está falando de amor, é isso o que importa. Além disso, sabemos que no caso da letra é necessário fazer adaptações, pois a tradução para outra língua faz com que muitas palavras não rimem e fica bem estranho quando tudo é literal.
Por fim, a última versão dessa música, que na minha opinião é a mais conhecida, mais bonita, mais romântica e tal.

Essa Mariah Carey arrebenta! A voz dessa mulher é inigualável! O instrumental ficou diferente na regravação, com o piano fazendo suas aparições, ficou tudo perfeito. Todo mundo cantando: “eu quero saber o que é o amor! Eu quero que você me mostre!”. Eu disse que ia parar de trazer música triste, estou cumprindo minha promessa, meu caro leitor.
Temos agora na versão original uma dupla! Eu sempre gostei dessa próxima música, principalmente pela voz masculina, porém nunca procurei o nome desse cantor. Os americanos vivem fazendo parceria nas canções não é? Eles adoram isso. Enfim, escute que amorzinho de música e prometo parar de usar a palavra amor no diminutivo nesse post:

Piano dá um charme todo diferente… que coisa mais bonita. Então, a versão dessa canção em nossa língua é do cantor Gustavo Lima! Talvez você até já saiba de qual se trata.
Escuta então se for fã, ou só para dar uma comparada nas duas e dar o seu veredito:

Resolvi citar essa música após assistir um vídeo do canal “o não famoso”, recomendo muito. Ele chamou a música de plágio, só que eu não sei se ele está certo, ou se é regravação. Mas que as músicas são parecidas, isso elas são e ninguém pode negar.
Essas maravilhas musicais estão fazendo você pensar em amores? Crushs? paixonites? Já fizeram você suspirar, meu caro leitor? São inspiradoras, românticas e fofas Porém, se nenhuma delas derreteu seu coração de gelo, vou lançar minha última cartada!
Para fugir dessa coisa de só falar de músicas em inglês, vamos para uma em espanhol!
A versão original é do cantor Cali Y El Dandee e se chama Yo te Esperaré.
Talvez minha tática para quebrar seu coração de gelo não funcione meu caro leitor! Essa já é uma música um pouco triste, se você ler a tradução vai perceber isso muito bem. Então, não ouçam meu conselho e não leiam a tradução da canção! Sim, eu sou contraditória.
Aqui está o link para você julgar se ela é romântica, triste ou as duas coisas ao mesmo tempo.

Por mais incrível que seja, a versão em português dessa canção é um forrozinho. Não ria, estou falando sério.
A música ficou legal pra caramba. Eu não sou fã de forró, nenhum pouquinho, mas eu não posso ignorar quando a coisa é bem produzida e fica um mimo. Talvez eu tenha gostado tanto por que eu adoro a versão original. Não sei, mas o fato é que ficou muito lindo e eu bato palmas para quem fez essa versão.
Dê uma chance e escute pelo menos até o refrão, não custa nada, vamos lá:

Eu encontrei até uma versão da dupla Simone e Simaria, porém esse forró ficou imbatível. Quem diria que eu ia gostar tanto dessa versão? Primeiro foi o Justin Bieber com Despacito, agora um forró derivado da música em espanhol, o que posso dizer, isso prova que cada música pode conquistar a gente de formas diferentes e inesperadas!
Antes de finalizar, notei uma curiosidade entre os nomes das canções. Veja só: a primeira música do post se chama “I want to know what love is”, ou seja, “eu quero saber o que é o amor”; a versão em português se chama “foi você quem trouxe”; a segunda música se chama “just give me a reason”, traduzindo seria: “Apenas dê me uma razão”; a versão em português ganhou o título: “Diz pra mim”; a terceira e última se chama “yo te esperaré”, a versão em português ficou: “eu te esperarei”. Viu? As canções em inglês recebem nomes completamente diferentes e desconexos em português comparando com o título dela na língua original. Já em espanhol foi feita a tradução do título certinho. Claro que essa coincidência linda no caso da terceira canção, não se estende a letra, pois nela há muitas modificações. De qualquer forma, ficou maravilhosa. Acho que por hoje já falei bastante meu caro leitor. Fique aí curtindo as músicas e nos vemos em breve!
Dó, ré, Mil lágrimas de amor.